“Um livro por dia”

Puxa, esse livro deve ser ótimo, imagina que máximo você viver numa livraria parisiense?” – com esse pensamento, comprei o livro e me enchi de expectativa.

Expectativa, no entanto, que não foi correspondida. Sequer acabei o livro, algo que não é do meu feitio. Largar um livro no meio é pecado, mas tem horas em que a gente peca mesmo…

A livraria Shakespeare and Company, em Paris, existe de verdade. E é um passeio bem legal para quem tiver um tempinho livre na Cidade-luz. A livraria foi aberta inicialmente em 1919 e tinha célebres frequentadores, como Ernest Hemingway. Fechada durante a ocupação nazista, reabriu em novo endereço em 1951. É um local sui generis, pois funciona como loja e como albergue gratuito para jovens escritores que precisam de um teto e espaço para criar.

Em “Um livro por dia”, Jeremy Mercer narra sua estada na livraria, onde poderia ficar durante o tempo necessário para sua criação literária, trocando cama e banho por trabalho na loja. Contar os detalhes do dia-a-dia da Shakespeare and Co. é uma excelente premissa, só que o narrador não conseguiu me “seduzir” e larguei o livro, com um peso na consciência.

(foto tirada do Wikipedia)

1 comentário

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s