Poema – “Vó” – Jean Paulo

As vozes de todas
as avós
deveriam ser eternas
como o cheiro
de seus pães-de-ló.

Deveriam estas serem
congeladas no tempo
nos serem
ofertadas
tal seus colos

Quero lembrar da voz
de minha vózinha
chamando-me da lida
d´onde eu voltava suado

Quero minha avó
do meu lado,
e dormir
com ela abraçado
para acordar
de todo o sempre.

Jean Paulo – http://sitedepoesias.com/poesias/31566

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s