Que o fim não seja o fim…

Como a gente aceita que a vida é finita?

Como a gente aceita o fato de que, de repente, não mais vai conviver com quem a gente tanto gosta?

Como a gente aceita que mesmo se a gente se portar bem, haverão tristezas?

Como a gente aceita que a vida não segue o script que a gente imaginou?

Como a gente aceita ver quem a gente ama sofrendo?

Como a gente aceita que existem várias obrigações legais para resolver quando a gente precisa de um tempo de luto?

Como a gente aceita que não vai mais ouvir a voz da pessoa?

Não existe escolha. A gente pode até se revoltar, mas os fatos não mudam, a tristeza está aí, a rotina segue seu curso.

Você pode ter sorte de ter pessoas ao seu lado para amenizar a dor. Você pode ser o braço forte que abraça quem está sofrendo.

Mas a dor é pessoal, única, intransferível.

E o tempo – só o tempo, sempre o tempo – é o único consolo de que um dia a dor vira saudades, que só as lembranças boas restarão e que outros acontecimentos fazem a gente voltar ao curso inexorável da história de cada um.

6 comentários

  1. Ju, posso deixar um poema do Santo Agostinho que eu gosto muito? – apesar de tê-lo ouvido em momento muito triste, ele fez todo o sentido possível.

    A morte não é nada.
    Eu somente passei para
    o outro lado do Caminho.
    Eu sou eu, vocês são vocês.
    O que eu era para vocês,
    Eu continuarei sendo.
    Me dêem o nome que vocês sempre me deram,
    Falem comigo como vocês sempre fizeram.
    Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas,
    Eu estou vivendo no mundo do Criador.
    Não utilizem um tom solene ou triste,
    Continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos.
    Rezem, sorriam, pensem em mim.
    Rezem por mim.
    Que meu nome seja pronunciado
    como sempre foi,
    Sem ênfase de nenhum tipo.
    Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.
    A vida significa tudo o que ela sempre significou,
    O fio não foi cortado.
    Porque eu estaria fora de seus pensamentos,
    Agora que estou apenas fora de suas vistas?
    Eu não estou longe,
    Apenas estou do outro lado do Caminho…
    Você que aí ficou, siga em frente,
    A vida continua, linda e bela como sempre foi.

  2. Ju,
    como você disse, só o tempo pode amenizar a dor.
    Mas estar cercada de pessoas de quem gostamos e receber o carinho e o apoio delas sempre ajuda.
    Esotu aqui. Assim como todos os seus amigos.
    Força a todos.
    Beijos

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s