Blé!

Reparei que nos dois últimos dias escrevi sobre livros medianos. Que não são ruins, mas também não são espetaculares. Que não me faziam correr para casa atrás deles, mas que tampouco foram tempo perdido.

Eu acredito em aproveitar os prazeres da vida, sempre com responsabilidade. E isso inclui gastar meu tempo livre com algo que me faça feliz. Esses livros “blé” não me fazem feliz, nem triste. São “blé” e pronto.

Ainda que eu tenha preferido ter gasto meu tempo com algo melhor, gosto de pensar que esses livros medianos servem para realçar aqueles grandiosos. Assim como aqueles dias bobinhos servem para tornar únicos e especiais os outros em que a gente sorri com todas as células do corpo e agradece por estar vivo.

Por isso, hoje quero agradecer aos livros “regulares”, que não são um desperdício de tempo e que tem a grande missão de tornar ainda mais preciosos os que nos transportam a uma realidade paralela e fazem um agrado a nossa massa cinzenta.

Anúncios

1 comentário

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s