Fique quieto na cadeira e preste atenção

Filmes de ação norte-americanos são divertidos e distraem. Porém, parece-me que a hegemonia destes filmes nos cinemas brasileiros causam deficit de atenção na platéia.

A trama do filme “O espião que sabia demais” é muito interessante e demanda atenção aos detalhes e gestos dos personagens. Só que diversas pessoas no cinema ficavam inquietas, remexendo-se na cadeira. Houve até mesmo um ser que desistiu e saiu no meio do filme. E olha que não é um filme ultra-cabeça e “paradão”!

Atribuo essa impaciência à falta de costume com filmes que não contenham tiros, explosões e sustos a cada 5 minutos.

Na Inglaterra do período da guerra fria, suspeita-se que há um traidor na alta cúpula da inteligência secreta. O agente aposentado Smiley é convocado para descobrir se esta informação é correta e quem seria o espião dentre aqueles com quem trabalhou lado a lado por anos.

A coleta de informações não acontece em poucos dias. É o resultado de um trabalho lento, como um jogo de xadrez (analogia esta muito bem colocada por meu marido). E você fica curioso para saber quem é duas-caras, se é que essa teoria é verdadeira…

Recomendo principalmente para quem viveu no período da guerra fria e compreenderá o ritmo e as cores do filme.

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s