H1N1 é fichinha

Se você é hipocondríaco, não assista. Se está com uma gripe suspeita, não assista. E se tem TOC de limpeza, menos ainda!

“Contágio”, de Steven Soderbergh, mostra o caos mundial resultante da rápida propagação de um vírus letal e desconhecido. O filme segue diversos personagens: os cientistas que buscam uma cura ou vacina; a funcionária da OMS que procura a origem da epidemia; a moça que inicia o contágio mundial e seu marido, imune ao vírus; o jornalista que tenta lucrar com a pandemia…

Contágio Steven SoderberghEssa diversidade de pessoas tem por finalidade demonstrar todas as facetas da crise. Há os que trabalham, os que se beneficiam monetariamente, os que adotam medidas extremas. Há a burocracia na distribuição do atendimento médico, os benefícios para quem está no poder, a perda da racionalidade e respeito quando se está diante da luta pela vida, o desequilíbrio da rotina humana…

Devemos torcer para nunca experimentar o pavor de uma epidemia como essa. E por falar em pavor, que medo de encostar em qualquer maçaneta…

 

Anúncios

3 comentários

  1. Filmes sobre epidemias não são exatamente inovadores, mas esse me atraiu pelo diretor e pelo time de primeira linha de atores. Acho que o mais aterrorizante é justamente isso: epidemias são invisíveis e atacam qualquer um, sem distinção.
    bjo

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s