Era para adorar, mas não passou do gostar

Eu queria amar a banda. Queria ter descoberto mais um cd incrível, daqueles que eu ouço por anos a fio sem enjoar.

Pena que não foi o que aconteceu.

A novíssima banda americana Sucré é composta de 3 artistas boa-gente e esforçados. Um deles é marido da minha blogueira favorita. A primeira música que eu conheci pareceu-me diáfana, meiga, como uma canção de ninar para adultos. E achei todas as outras seriam assim.

O problema é justamente este. Todas as músicas são iguais. E se “When we were young” é uma música boa, o resto do álbum não é marcante o suficiente para merecer a tecla “replay”.

Só torço para a banda conseguir muitos fãs, porque a história deles é bacana e eu os desejo sucesso!

Anúncios

2 comentários

  1. Posso dizer que não me apaixono por uma banda há anos. Sempre tenho essa sensação de que tudo é igual: sons iguais, bandas iguais, temas iguais. Acho triste…
    bjo

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s