Expedição de reconhecimento

Sem nenhuma explicação racional, toda vez que eu via o livro “Tão forte e tão perto”, passava batido. Quando surgiu a oportunidade de assistir ao filme, indicado ao Oscar, duas horas não me pareceram tão ruins por algo que eu não tinha me entusiasmado a conhecer.

Que bobagem minha! É uma história fantástica!

Oskar é uma criança com algo parecido à síndrome de Asperger, o que significa que é dotado de excelente compreensão de números e dificuldade extrema de se relacionar com pessoas, exceção feita a seu pai, que é seu ídolo.

O atentado de 11 de setembro muda a vida de Oskar, que perde seu pai. Seu sofrimento e sua rejeição às tentativas de aproximação de sua mãe o tornam cada vez mais isolado, até que ele descobre uma chave no armário de seu pai. Nos moldes das anteriores brincadeiras de “expedições” que faziam juntos, Oskar zanza por Nova York atrás da fechadura na qual esta chave se encaixará.

Um filme excelente! Não faça como eu; não perca tempo. Leia o livro ou veja o filme já!

Anúncios

3 comentários

  1. Também estava com receio de assistir, pois só tinha ouvido pessoas falando mal, que o livro é infinitamente superior (o que não duvido), e blablabla. Ainda quero ler a história, mas gostei muito do filme.
    bjo!

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s