Estranho ruim

Filme estranho é bom ver de vez em quando para sair da zona de conforto. Só que se o distanciamento da zona de conforto for excessivo, a experiência torna-se ruim. Para mim, pelo menos. O filme “Martha Marcy May Marlene” foi destes.

Minha curiosidade começou porque a atriz principal, Elizabeth Olsen, é uma das irmãs das gêmeas Olsen. Ela faz um bom trabalho de estreia, ainda que eu não tenha simpatizado com a personagem.

martha may marcyMartha foge de uma seita na qual viveu os últimos anos. Procura a ajuda de sua irmã mais velha, que a acolhe em sua casa de verão. Martha não explica para a irmã onde esteve e tampouco suas crises de paranoia e seu comportamento inadequado. Come como um animal – quando come, tira a roupa sem pudor para nadar no lago, acredita que os outros membros do culto a perseguem. Tudo isto misturado com as lembranças do período em que passou na “fazenda comunitária”.

A intenção do filme é deixar perguntas no ar, como o final (real ou imaginado?). Só que a falta de resposta às perguntas iniciais me fizeram detestar o filme. Como a menina se juntou a este culto, liderado por um maluco carismático? Onde ela estava antes disto? Como ela pôde sofrer tamanha lavagem cerebral?

Estranho ruim.

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s