Ainda é cedo

Eu relutei para entrar na adolescência – queria ser criança por mais tempo. Muito mais divertido brincar, levar lancheira na escola e usar roupa da Pakalolo do que cumprimentar as amigas com dois beijinhos, ter que mudar o guarda-roupa e fazer pose. Só que o tempo não para e percebi que não adiantava lutar contra os novos tempos.

Adorava New Kids on the Block e outras bregueiras da época. Senti-me muito adulta quando passei a gostar de Nirvana. O rock nacional resumia-se a poucas músicas dos Titãs. Demorei para conhecer o que de muito bom o rock de Brasília tinha a oferecer. Só com meus 16 anos fui saber como Legião Urbana era bom. Extremamente bom.

O desencontro fez com que eu começasse a gostar das músicas da banda justamente quando o Renato Russo morreu. Bad timing. Pelo menos o Legião foi constantemente tocado e cantado nos luaus na praia e eu pude viver esse mito do nosso rock.

Fonte 1

Fonte 1

Com empolgação maior do que eu imaginava ter, assisti ao filme “Somos tão jovens”, que traça a juventude de Renato Manfredini Junior (o Renato Russo) e o começo de sua carreira musical, primeiro com o Aborto Elétrico e depois com o Legião Urbana.

Thiago Mendonça está perfeito no papel, com a voz grave de Renato e, o que eu imagino, todas as crises, reflexões, processos criativos e doces loucuras que os gênios experimentam. Ah, sim, ouso dizer que se trata de um gênio – não ao estilo de um Leonardo da Vinci, mas um gênio do rock!

O filme é muito bom. Confesso, entretanto, que não sei afirmar se alguém que não goste da banda vai gostar. Assisti como se fosse a um show da banda e por isso minha percepção está inegavelmente afetada. Assistam e depois me contem se o filme também agrada a quem não é fã.

Anúncios

6 comentários

  1. Oi, Júlia

    Tudo bem?

    Nunca fui super fã da Legião Urbana, mas me lembro que quando estava na minha fase rebelde na adolescência, escutava bastante. Não tando quanto o Nirvana haha, mas ainda assim, sempre achei a voz do Renato muito relaxante…não sei explicar. Mesmo quando ele cantava coisas tristes, a voz dele sempre me acalmou…

    Minha mãe gosta bastante da Legião e acho que é por causa dela que escuto bastante. Lendo o seu post fiquei com saudade da banda e agora mesmo estou escutando o álbum As Quatro Estações, que tenho na minha coleção de CDs 🙂

    Eu e meu namorado estamos com muita vontade de assistir ao filme! Vamos em breve 🙂 Depois conto no blog o que achei!

    Ótima resenha!

    Beijos

  2. Eu sempre fui fã do Legião Urbana e estou morrendo de vontade dr ir assistir ao filme – fiquei ainda mais empolgada depois do seu relato!
    Pena que não posso ajudar no quesito “unbaised” para dar uma opinião sobre o filme depois!
    Beijo

  3. Eu adoro Legião Urbana, mas não posso me considerar uma super fã. Mas apesar disso, estou com um receio enorme de ver o filme e me decepcionar… principalmente depois que li algumas críticas por aí falando que o filme é raso demais.
    Mas enfim, quando eu assistir, tento postar algo no blog também.

    Beijo!

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s