A filósofa da banalidade do mal

Na faculdade, tive contato com um pouco do pensamento da filósofa Hannah Arendt. Como minha vida era dividida em outras aulas, estágio e, claro, muitas festas, acabei não lendo mais nada dela, a não ser o que o professor nos contou em sala.

A admiração por suas teorias permaneceu.

Agora em filme, “Hannah Arendt” é um pedaço da vida desta grande mente. Foca no momento mais polêmico de sua carreira. Hannah e seu segundo marido, Heinrich, judeus refugiados nos Estados Unidos, construíram uma existência de alta efervescência mental. Quando Eichmann, um dos malfeitores do nazismo, vai à julgamento, Hannah se oferece para viajar à Israel e relatar o acontecimento.

hannah arendt

Sua publicação escandalizou a maioria da comunidade judaica, que passa a rejeitá-la, criticá-la, ameaçá-la… Isso porque Hannah afirmou que, preparada para ver um monstro, encontrou um homem comum. Não um ser perverso, mas um burocrata despido de reflexão, que enxergava na tortura e morte meios banais de se obedecer às ordens que recebia.

Ao retratá-lo como um homem comum, Hannah parece ter retirado do povo judaico a possibilidade de catarse com o enforcamento do criminoso. O triste é ver que a pensadora não nega os fatos tenebrosos, nem a merecida punição, mas foi mal interpretada, como se tivesse absolvido o nazista.

Outro ponto que a tornou alvo de tamanho antagonismo foi sua colocação de que o massacre judaico talvez não tivesse ganho as proporções vistas na II Guerra se não tivesse contado com uma espécie de contribuição de membros dos conselhos judaicos.

Hannah escreve o que observa de um ponto de vista filosófico, sem se preocupar com o quanto seus escritos podem ferir os sentimentos de quem acabara de sobreviver aso horrores da guerra. Ou seja, sua maior qualidade (mente afiada) é também seu ponto fraco, no sentido em que para se expressar livremente, chegou a perder um de seus melhores amigos.

O filme não tem cenas emocionantes, nem é construído para se atingir um clímax. Funciona como uma aula. Uma inteligente exposição da busca de Hannah para compreender o mal.

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s