“A assinatura de todas as coisas”

Que história! Que livro bem pesquisado! Que personagem principal cativante e original! Que jornada! Que linda prosa!

Sou tantos elogios à “A assinatura de todas as coisas”, de Elizabeth Gilbert (autora de “Comer, rezar, amar”) que pensei seriamente em não escrever este post. Sabendo que vou falhar em descrever o tanto que este livro é excepcional, o que escrever?

Em primeiro lugar, vou elogiar a edição em inglês, com lindas ilustrações na contracapa.

Foto e pés por Júlia A. O.

Foto e pés por Júlia A. O.

Em segundo lugar, vou explicar o enredo: Alma Whittaker nasceu na riqueza construída por seu pai, de origem humilde. Neste berço esplêndido, Alma desenvolve sua inigualável aptidão para estudar botânica. De mente sagaz e científica, sua pesquisa nos leva a assuntos como o afastamento entre ciência e religião no século XIX, história, botânica (obviamente), relações familiares, decisões que afetam todo o curso da vida de uma ou mais pessoas…. e tantas outras questões interessantes!

assinatura de todas as coisas 2Foto por Júlia A. O.

Não só Alma é ricamente construída; há seu pai, rude e inteligente; sua mãe, uma holandesa pragmática e igualmente inteligente; Prudence, a irmã adotiva que nunca revela suas emoções; Ambrose, que conduz Alma ao mundo do espiritual; Hanekke, a governanta indispensável.

Se eu pudesse excluir toda a quarta parte (o livro é dividido em 5 partes), eu diria que não há nada, mas nada mesmo menos do que cativante. Para mim, a quarta parte pode ser excluída sem prejuízo da narrativa e me manteria apaixonada pela jornada da Alma por todas as páginas.

Só um aviso: não procure “Comer, rezar, amar” na história ficcional de “A assinatura de todas as coisas”.

E um segundo aviso: que sua expectativa não seja tão alta a ponto de impossibilitar qualquer chance de amar o livro. Porque ele merece ser amado.

7 comentários

  1. Acabei de ler o livro. Do tipo viciante, que não dá pra parar de ler.
    Eu ficava feliz com as conquistas da Alma, e triste com as coisas ruins que aconteciam…
    Recomendo.

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s