“O amor de uma boa mulher”

O mesmo casal que me fez sair da zona de conforto e ler um livro difícil (“O homem que amava os cachorros, leia sobre ele aqui), continuou me fazendo feliz ao me presentear com outro livro. Sim, sim, eu AMO ganhar livros de presente, vocês ainda não sabiam?

Dessa vez, o tema foi bem diferente: contos de uma das mais prestigiadas escritoras da atualidade, Alice Munro. Eu estava curiosa para conhecer a obra da canadense, mas ainda não tinha tido a oportunidade.

Em “O amor de uma boa mulher” (Companhia das Letras), encontramos personagens sofridas, cujo cotidiano oprime. Regras sociais arcaicss que ceifam a liberdade das mulheres que não se enquadram no padrão da cidade rural de algumas décadas atrás.

Foto por Júlia A. O.

Foto por Júlia A. O.

De novo, meus amigos não quiseram que eu estacionasse em leituras facilmente “gostáveis”. Pelo contrário, me apresentaram a histórias que exigem um certo esforço mental para identificar corretamente o que a autora está a criticar. E, uma vez que você consegue desvendar tudo por detrás da história aparentemente banal dessas mulheres, percebe a riqueza dos contos sobre as “boas mulheres”.

O livro é de tal preciosidade que sua autora ganhou recentemente o Nobel de literatura.

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s