“A menina que não sabia ler – volume 2”

Quando li “A menina que não sabia ler“, fiquei amedontrada com a história de Florence. Um rico mistério gótico, que me divertiu imensamente.

Levei um susto quando me deparei na livraria com o segundo volume (Ed. Leya) – não vi nenhum gancho no final da trama para uma continuação… De todo jeito, sem nem pestanejar, comprei o livro e passei imediatamente a sua leitura.

Ah, John Harding, por que você me aprontou essa? Por que não parou no primeiro, que é um livro tão incrível? Por que foi criar um segundo volume de uma história que sequer precisava de continuação? Por que criou um enredo tão previsível e batido? Quase estragou o tanto que eu gostei do primeiro “volume”!!

Foto por Júlia A. O. (quase que deixo minha filha rasgar o livro, mas seria heresia imperdoável...)

Foto por Júlia A. O. (quase que deixo minha filha rasgar o livro, mas seria heresia imperdoável…)

Neste volume 2, Florence é paciente em um manicômio localizado numa pequena ilha. Não sabemos como ela chegou lá. Aliás, nem sabemos que Florence é Florence, mas como se trata de uma continuação, não há spoiler em dizer que ela é a paciente conhecida como Jane Pomba. Narrado pelo médico recém-chegado John Sheperd, encontramos um local desolador, com tortura e abandono das pacientes “loucas”. O médico tem seus próprios segredos e preocupa-se mais em esconder sua identidade do que com essas pobres coitadas. Até que decide dar um tratamento mais humano auma dessas pacientes, o que não é bem-visto pelo Dr. Morgan, chefe da instituição, mas que permite como experimento científico.

No começo não fiquei empolgada, mas segui confiante que viriam as dúvidas sobre o que é real e o que é imaginário, quais as motivações de cada personagem, qual o segredo que será revelado, todos esses ingredientes bem-trabalhados no primeiro volume. Só que dessa vez a receita é chocha e não encoontrei nada do que é tão instigador na leitura de “A menina que não sabia ler – vol.1”.

Volume 1: leiam, leiam, leiam.

Volue 2: fujam, fujam, fujam.

 

 

Anúncios

1 comentário

  1. Continuações quase sempre são bombas, né?
    Tô fugindo….

    P.S. – Pode assistir a “Penny Dreadful”. Eu, pelo menos, achei mais misterioso do que assustador. 😉
    bjo

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s