Hugh Grant ainda convence como galã (pelo menos para mim!)

O estado de espírito influencia muito a experiência. Já falei disso aqui no blog em mais de uma ocasião e continuo colhendo exemplos…

Dessa vez foi com o filme “Virando a página”, com Hugh Grant e Marisa Tomei. Comédia romântica norte-americana não é meu forte. Em regra. Se os astros se alinharem, a história não for 100% clichê, os atores forem bons e o humor estiver afável, meu sorriso cúmplice aparecerá durante o filme.

virando a pagina

Eu estava justamente neste clima e curti bastante a história do roteirista cujo sucesso ficou no passado e, para pagar as contas, aceita o emprego de professor de uma universidade mediana em uma cidadezinha. Você já sabe o que vai acontecer. Romance, redenção, erros transformados em aprendizado. Nada inovador, não discuto. E, ainda assim, muito gostoso de se assistir em razão do charme de Hugh Grant e uma predisposição a achar a trama uma boa distração.

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s