Diretoria da vida pessoal

Em um artigo na Verily Magazine, Monica Gabriel coloca em palavras algo que eu já sinto há alguns anos: não é necessário ter uma melhor amiga e sim um grupo de amigas queridas (ou amigos!) que formam uma espécie de “diretoria” na sua vida pessoal.

Na adolescência é comum aquela amizade exagerada, de adoração extrema, por uma única amiga que é “A” melhor do mundo. “TE AMO NO BOM SENTIDO”, eu e minha melhor amiga da vez bradávamos em nossas cartinhas.

Quando me tornei adulta, percebi que eu não tinha UMA melhor amiga. Considerando o coletivo de minhas amigas, havia um grupo daquelas cuja opinião e companhia são mais próximas ao meu coração de que outras. Como me livrei da noção juvenil de que precisaria me limitar a uma só “melhor” amiga para que a amizade fosse maravilhosa, posso desfrutar da alegria de ter várias pessoas incríveis na minha vida.

No artigo que eu citei acima, são elencadas sete tipo de amigas. O engraçado é que eu reconheci amigas em todos os tipos e percebi que as minhas melhores amigas e amigos tendem a cair em certos tipos mais do que em outros.

Vamos às categorias que a colunista indicou como essenciais:

“A que fala o que pensa na lata” (“your blunt friend”) – tenho umas três amigas que são daquelas que falam a verdade mesmo que doa. Esse tipo de amiga é a última a saber das novidades da minha vida, porque nem sempre eu quero ouvir a verdade nua e crua. Prefiro que a verdade me seja colocada docemente… E por que elas continuam minhas amigas? Porque sei que estão do seu lado e quando elogiam, não tenho dúvidas de que é de verdade!

 

“A amiga espiritualizada” (“your spiritual friend”) – Puxa, sabe que fiquei em dúvida se converso com alguma amiga sobre questões de crise de fé? Acho que minha amiga para essas questões sou eu mesma!

 

“A audaciosa” (“your daredevil friend”) – tenho uma amiga de infância que não tem medo de arriscar e mudar de rumo sempre que sentir que “não está bom do jeito que está”. Na nossa adolescência é quem me levou para a primeira balada noturna.

 

“A nerd” (“your nerdy friend”) – esse grupinho está bem recheado na minha vida, já que eu mesma sou uma delas. Há aquela viciada em tecnologia, as que amam livros como eu, as que gostam de falar do trabalho, meu amigo crânio, e por aí vai. Adoro o entusiasmo com que repartem quaisquer que sejam suas paixões comigo!

 

“A comediante” (“your comedian friend”) – meu irmão está definitivamente na lista dos piadistas. E também uma amiga (ex-colega de trabalho), que tem o jeito mais engraçado do mundo de contar histórias.

 

“A amiga com quem você sempre pode contar” (“your there-for-you friend”) – fui abençoada com algumas dessas pessoas na minha vida. E espero que tais pessoas saibam que também podem contar comigo. O destaque desse grupo vai para meu marido e meus pais.

 

“A sábia” (“your Yoda friend”) – tenho uma amiga de quem gosto de ouvir as opiniões e experiências sobre maternidade. Outra para as relações amorosas. E aquela que tem sabedoria em saber me tratar com docuça, pois é assim que eu me sinto em casa.

 

Sabe o que foi curioso ao analisar essa lista? Perceber que eu não sou o mesmo tipo de amiga para todos meus amigos. Eu também caio em uma ou outra classificação a depender de com quem eu me relaciono. Afinal das contas, a gente não é unidimensional, não é mesmo?

Anúncios

O que você acha? Deixe uma resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s