viagem

A NY dos livros, por Flavia

No aniversário do blog, 3 posts prá eu (e vocês) matarmos as saudades.

Uma amiga pagou sua “dívida” – e com juros (o que significa 2 posts)! Assim, apresento um relato delicioso sobre a Nova York dos livros, por Flávia G N B:

Em uma viagem para Nova York, sobram recomendações do que fazer, onde comer, o que ver etc. A cidade tem tantas opções e tantos conhecidos e blogueiros já foram para lá antes que é difícil decidir o que fazer.

Quando fui para lá em 2012, aproveitei que era a primeira vez do Fábio na cidade e incluiu todos os passeios básicos no nosso roteiro. Além deles, conseguimos colocar alguns outros passeios, não menos clássicos, mas menos celebrados, que valeram muito a pena. Entre esses passeios, estão dois lugares que são o verdadeiro paraíso para quem gosta de livros e afins: a New York Public Library e a livraria Strand.

A New York Public Library (http://www.nypl.org/) fica na 5ª Avenida, entre a 40th e a 42 th, bem na frente do Bryant Park, ou seja, super central e perto de outros pontos turísticos que todo mundo frequenta. O lugar é maravilhoso por dentro e por fora. Construído para ser a sede da Biblioteca Pública de NY, o prédio foi inaugurado em 1911 e até hoje chama atenção, mesmo na famosa 5ª Avenida, repleta de atrações. Mas é entrando na biblioteca, especialmente nos seus ambientes e na imensa sala de leitura que o coração de quem gosta de livros bate mais forte. Cheia de ambientes bem decorados, livros a perder de vista e espaços convidativos para leitura, o ambiente é tão calmo que dá até para esquecer que estamos no coração da pulsante cidade que fica lá fora.

flabiblio(vista de fora da NYPL)

 

Flabiblio2

(porta e teto da sala de leitura principal tirado em homenagem à dona do blog!)

Outro lugar que quem curte livros não pode deixar de visitar é a livraria Strand (http://www.strandbooks.com/). Com o fofo slogan de “Where books are Loved” (Onde os livros são amados), a livraria tem um acervo incrível de livros e muitos acessórios para leitura, como marcadores de página, luzes, sacolas e outras coisas muito fofas. São tantas opções que eu fiquei meio perdida de por onde começar. É difícil se controlar para não sair de lá carregada de livros e outras coisinhas mais. A visita com certeza vale a pena, especialmente quando combinada com outros pontos turísticos vizinhos, como a Universidade de NY – NYU e o Washington Square Park, onde fica o Washington Arch, imortalizado pelo seriado Friends.

Flabiblio3(nécessaire da Strand e acessório de leitura comprado lá– o boneco rosa)

NY é uma cidade deliciosa de se conhecer e, se der para incluir alguns livros no caminho, melhor ainda!!!!

PS: Fotos por Flavia GNB.

 

Anúncios

Visita ao Templo Zulai

O budismo exerce atração em mim pelos ensinamentos de simplicidade, equilíbrio, generosidade. Mas, já tendo minha religião, encaro-o mais como uma filosofia.

Além disso, visitar templos budistas tem sido uma nova e interessante descoberta. Já conheci alguns na China, Butão e Nepal. A maravilha da experiência não pôde ser recriada no Brasil, pois muitos outros aspectos a completam, como estar num país tão diferente do meu, a magia de se estar viajando, as pessoas ao redor, etc, etc.

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Ainda assim, foi bem bacana conhecer o templo budista Zulai, em Cotia. Demos a sorte de ver cerejeiras em flor (não tem árvore florida mais linda!), de respirar ar puro e de sair um pouco da rotina corrida da nossa amada São Paulo.

De carro não é difícil de chegar e há uma grande área para estacionamento. No site há explicação de como ir de ônibus.

Além do templo, há agradáveis áreas arborizadas e até um laguinho, com ponte e tartarugas!

Alguém também adorou as cerejeiras! Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Alguém também adorou as cerejeiras!
Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Vá lá: Estrada Municipal Fernando Nobre, 1461 (Km 28,5 da Rodovia Raposo Tavares)

Bibliotecas do Hotel de Ville e do Senado – Paris

As “journées du patrimoine” são eventos anuais, por várias cidades européias, em que monumentos históricos são abertos ao público. Tanto podem ser lugares abertos À visitação, que deixam de cobrar naquele final de semana, como locais de visitação restrita, que abrem suas portas excepcionalmente.

É uma ideia maravilhosa, que permite aos cidadãos e turistas vivenciar a cidade e conhecer diferentes manifestações culturais. É o tal do viver a cidade, tão pouco comum em nosso país.

No ano passado, em Paris, tivemos a sorte de conhecer dois lugares incríveis: o Hotel de Ville, que é a Prefeitura, e o Senado (Senat). Em ambos, abundam obras de arte, detalhes ricos e centenas de anos de História.

Algo que adorei em ambos foram as bibliotecas! O que eu não daria por expulsar aquela multidão e poder ler ou estudar com calma no meio do mar de prateleiras de livros!

No Hotel de Ville, corria o risco de eu ficar apreciando o teto e me esquecer do livro…

biblioteca hotel ville paris1 bibliohotelville2

No Senado, eu quase me sentei em uma daquelas mesas compriiiiidas, mas achei que a bronca que eu iria levar podia ser severa…

biblioteca senat paris bibliosenat2

(todas fotos por Cristiano Cittadino Oliveira)

Bercy/Buttes-Chaumont/Longchamp

Paris é uma cidade linda, com programas para diversos gostos e que encanta a cada esquina. Os parisienses são difíceis de conviver, sabem disso e não se importam. As bufadas e caras feias não estragam a viagem, porque a cidade em si te deixa feliz!

Para quem visita pela primeira – ou primeiras vezes – há uma imensidade de programas turísticos “obrigatórios”. Para quem vai à cidade já tendo cumprido essa lista mínima, sugiro três programas bem franceses e muito agradáveis:

Bercy

Bercy é um antigo bairro em que chegavam os barris de vinho. Com o tempo, entrou em decadência e ficou abandonado. Como país bom é aquele que revitaliza suas áreas, Bercy ganhou uma nova cara, com restaurantes, lojas e até um parque.

Um dos lugares mais gostosos para se passear lá é o Bercy Village, que reúne várias coisas gostosas para se fazer/comprar.

Bercy Village - foto por Crisitiano Cittadino Oliveira

Bercy Village – foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Parque Buttes-Chaumont

Paris tem alguns parques deliciosos de se passear e, com tempo bom, fazer piquenique.

Quando você está no Parc Buttes-Chaumont, numa de suas trilhas, parece que saiu de Paris, ainda mais quando você dá de cara com um lago e com uma cachoeira!

Buttes-Chaumont - foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Buttes-Chaumont – foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Corrida de cavalo em Longchamp

Se a sorte conspirar a seu favor e sua viagem coincidir com o final de semana da corrida de cavalos em Longchamp, em especial o prêmio Prix de l’Arc de Triomphe, vale dar um pulinho lá!

Antigamente, era um evento para lá de chique. Agora, misturam-se elegantes senhoras de chapéu e vestido com turistas de jeans e tênis.

A corrida acaba em poucos minutos, mas a graça estar em assistir os cavalos, que são muito bonitos e passam numa velocidade surpreendente!

Corrida de cavalo Longchamps - foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Corrida de cavalo Longchamps – foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Programinhas em SP para se sentir em Paris

Num final de semana qualquer, você encasqueta que quer se sentir como em Paris. O que fazer? Primeiramente, comidinhas francesas! Além do famoso restaurante Paris 6, nos Jardins, há duas sugestões certeiras em Pinheiros:

Le French Bazar: coloridos parisienses, pratos típicos com um toque jovem e bons vinhos. Fica na Rua Fradique Coutinho, 179. Acabei de descobrir na revista da Folha que é um dos restaurantes preferidos da cantora Mallu Magalhães.

Brasserie Le Jazz: espaço minúsculo. Lotado em qualquer horário. Se você der a sorte de conseguir sentar, experimentará pratos deliciosos a um preço razoável (para os padrões dos paulistanos). Fica na Rua dos Pinheiros, 254.

Brasserie Le Jazz

Foto tirada do site Guia da semana

Se o espírito francês persistir, vale uma ida à escola Aliança Francesa, na al. Ministro Rocha Azevedo, 419, que, no intuito de promover a cultura e língua francesas, comumente apresenta palestras, exposições, música, filme, etc. de origem ou que possua alguma ligação com aquela língua. Nas outras unidades da escola também há eventos, mas a Jardins-Trianon é a mais movimentada. 

Ainda não saciou a sede francófana? Aproveite que você está perto da av. Paulista e veja se há algum filme francês em cartaz no cinema Reserva Cultural (av. paulista, 900). Se não der sorte, quem sabe um livro em francês na completa livraria Martins Fontes (av. Paulista, 509)?

Saisis le jour! Washi tape paris