restaurante

Nem parece que é no shopping

Fiquei curiosa para saber o que estava por detrás de todo o hype em torno da inauguração da filial do restaurante Manioca, no shopping Iguatemi SP.

É tudo isso e muito mais.

O fideuá de camarão foi um dos melhores pratos que já comi na vida, só para dar uma noção da gostosura das receitas da chef Helena Rizzo.

Além disso, o lugar é lindo, com vegetação e amplas janelas, que fazem com que os comensais se esqueçam de que estão dentro de um shopping. E mais ainda: o couvert é um viciante polvilhão. E mais outro: o serviço é simpático.

foto por Júlia A. O. - infelizmente não tirei foto do meu prato, mas este é maravilhoso também

foto por Júlia A. O. – infelizmente não tirei foto do meu prato, mas este é maravilhoso também

Curry indiano x tailandês

O titulo é para chamar atenção. Não vou tecer uma longa lista comparando o curry indiano com o tailandês. Os dois são deliciosos! Deixo para você a tarefa de experimentar ambos e dar seu veredito.

Para o curry indiano, eu recomendo o Tandoor. Eu amava o Govinda, tradicional restaurante indiano no Brooklin, que fechou. Então mudei para um restaurante no shopping Morumbi, que também fechou. Alguém me explica por que na megalópole São Paulo, com espaço para tantos gostos, os restaurantes indianos não estão indo bem? Agora descobrimos o Tandoor, no Paraíso (R. Dr. Rafael de Barros, 408). O lugar não é muito bonitinho, mas a comida…nhaaammmmm! E, o que achei mais curioso, vários indianos frequentam o lugar!

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Para o curry tailandês, a dica da minha amiga Flavia: Namga, em Perdizes (Rua Apiacás, 92). O curry indiano me é mais conhecido e o tailandês é mais perfumado. Tem, tem, tem, tem que pedir o arroz de jasmim com leite de coco. De matar de bom.

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Foto por Cristiano Cittadino Oliveira

Boa disputa!

Jantar dos deuses

Você quer impressionar alguém?

Esse alguém tem que apreciar comer bem. Tem que ser daquelas pessoas que já experimentou bastante  e não se deslumbra com nada menos que originalidade e frescor. Que exige uma mistura de sabor e aroma que atiça os sentidos. Que faça jus à expressão “comer de joelhos”.

Leve esse alguém ao Chef Vivi.

chef vivi

A chef só trabalha com ingredientes frescos e da estação, o que significa que o cardápio varia habitualmente.

Uma experiência para lá de especial.

Vá lá: Rua Girassol, 833, Vila Madalena.

Mexicaninho

Bateu uma vontade louca de comer comida mexicana. Minha opção costumeira é o El Kabong, lugar que foi palco de muits conversas e risadas com minhas amigas, na época da faculdade.

Vamos variar, por favor! – gritou uma vozinha na minha cabeça.

mexicanaEntão meu marido sugeriu um restaurante na Vila Madalena que tinha acabado de conhecer, o Dedo de la chica. O ambiente é bem bacana, colorido, aquele kitsch que caracteriza o México típico (eu adoro!). Luzinhas dão a sensação de que você está em outro lugar que não São Paulo.

A comida é ok. O guacamole é ótimo, os totopos também, mas o resto é mediano. Voltaria mais pelo ambiente divertido do que pela comida.

Vá lá: Rua Fidalga, 32, Vila Madalena

Carne trançada

Na fase de conhecer novos restaurantes na minha querida São Paulo, descobri mais uma pérola: o Beato. Pequeno e charmoso, ele oferece pratos muito bem executados. Os restaurantes em Sp são caros, mas pela qualidade da comida, não me senti “roubada”.

Fonte 1

Fonte 1

Destaque especial para o “shoulder” – uma carne para lá de saborosa, em forma de trança (como fazem isso? Adorei o visual!) e para o brie com crosta de castanha de caju e mel trufado. Como os pratos não são gigantes, ainda sobra um espacinho para dividir uma sobremesa – adorei o trio de mousse de chocolate (tem um nome mais bacaninha, que eu me esqueci…).

Vá lá: Rua  dos Pinheiros, 174.

Paninis

Graças às partidas de cartas que o conde inglês Sandwich não queria interromper de jeito nenhum, hoje faço uso costumeiro dos sanduíches na hora do jantar, livrando-me da tarefa de cozinhar.

Foto por Júlia A. O.

Foto por Júlia A. O.

Para um sanduíche de ingredientes mais requintados do que aqueles que tenho na minha casa, minha amiga me levou para conhecer o Brera, dedicado aos paninis. Tudo muito saboroso e bem-feito, num micro ambiente agradável e de decoração bacaninha.

Só não vá morrendo de fome, que a porção é para estômagos controlados.

Fica na Rua Min. Rocha Azevedo, 1068, Jardins, SP.

Massa clássica no centro de SP

Como tem me faltado tempo para ler e comer é uma atividade da qual não se pode esquivar, segue mais uma dica de restaurante.

O centro de São Paulo possui todas as complicações conhecidas dos paulistanos: dificuldade de acesso, sujeira, trânsito, crime, etc. E guarda, ao mesmo tempo, prédios lindos (uma pena que mal cuidados) e restaurantes clássicos deliciosos.

Um desses é o Piero no Pateo do Colégio, ao lado do, como se deduz pelo nome, Pátio do Colégio. Uma mussarela de búfula no azeite de entrada, uma massa saborosa… Você sai com sono devido a tanto carboidrato.

O corpo tem sido mais bem tratado que a mente, como vocês podem ver.

Fonte 1

Fonte 1

Comer bem em Buenos Aires…

… é tarefa fácil.

Mutos brasileiros torcem o nariz para a carne argentina, por achá-la “sem sal”. Eu e meu marido, por outro lado, somos ultra-fãs. Ele, daquelas bem sangrentas; eu, das “cocidas”, que ainda assim não perdem o sabor.

Com a chegada do feriado, imagino que haverão alguns leitores do blog rumando para o país “hermano”. Vou aproveitar e indicar dois restaurantes especialmente bons, que conheci por dica de amigos:

SUCRE – Esse é para arrasar. Ambiente hiper moderno, pessoas bonitas e bem vestidas, precinho condizente com o local e comida ótima, em especial ums maravilhosa costela de carneiro da Patagônia. Vá lá (e bem vestido): calle Mariscal Antonio José de Sucre, 676, Belgrano

FERVOR – Restaurante frequentado por argentinos do bairro da Recoleta, o que por si só já é atestado de boa carne. Do lado das deliciosas e tradicionais empanadas do Sanjuanino, encontra-se o restaurante no qual se pode pedir qualquer carne sem medo de ser feliz. Vá lá: calle Posadas, 1519, Recoleta.

E você, tem uma dica imperdível de Buenos Aires?

Comida gostosa em ambiente de “menina moderna”

Já fazia tempo que eu queria conhecer o novo restaurante da chef Carla Pernambuco. Como sabia que o ambiente era um tanto “girlie”, estava poupando o marido de programas mulherzinhas (que ele normalmente vai sem reclamar, mas não é bom forçar a barra!).

Com essa determinação na cabeça, convidei uma amiga para almoçarmos no Las Chicas. O ambiente é, sim, feminino, mas também moderno. Os rapazes não se sentirão acuados, principalmente se não prestarem atenção nos detalhes (que são umas graças).

O que vale a visita é a comida, muito bem preparada! Lá se servem comidinhas (quiches e saladas) o dia todo, um café-da-mahã gostoso e – o que nós provamos – um delicioso buffet no almoço. Variado, saboroso, de encher os olhos e a boca. Por ser o “restaurante-garagem” pequenininho, melhor fazer reserva ou arriscar um horário alternativo.

Las chicas restaurante

Foto tirada do facebook do restaurante

Estou louca para voltar e experimentar as sobremesas.

Vá lá: R. Oscar Freire, 1607, Pinheiros.

Isto que é pão bom!

Se você é como eu e fica de mau humor quando está com fome, sugiro ir bem antes da barriga roncar ou tomar um suquinho antes. Só não deixe de conhecer os incríveis pães da boulangerie Julice, em Pinheiros/SP.

São pães artesanais e saborossísimos, como o pão de linhaça e castanha do Pará (pedacinhos de castanha!) e o brioche. Dá vontade de só comprar os pães lá e nunca mais saber de pães industrializados. Pena que a conta bancária e a balança não permitam…

Um ótimo lugar para tomar um lanchinho da tarde ou um belo café-da-manhã. Na companhia de amigos, família ou marido/esposa. Nhamnhamnham…

Vá lá: Rua Deputado Lacerda Franco, 536